A Importância das Proteínas

19-03-2021

Todos nós sabemos que a proteína é um dos nutrientes mais importantes na alimentação, principalmente dos nossos pets. Mas afinal o que elas são? Qual sua importância para o organismo e quais as quantidades mínimas que deve conter a comida do seu cão? Essas são algumas das perguntas que estaremos explicando a baixo. 

Photo by Usman Yousaf on Unsplash
Photo by Usman Yousaf on Unsplash

Vamos começar por: 

O que são as Proteínas?
Elas são moléculas compostas por aminoácidos, que fazem parte da estrutura corporal como os músculos, os ossos, as artérias, as veias e a pele. Ela é essencial para a saúde do coração, coagulação sanguínea e para a produção de enzimas e hormônios. Além disso, as proteínas tem um papel importante na oxigenação do sangue e no transporte de nutrientes como a gordura.

Os aminoácidos são classificados em duas categorias: 
-Essenciais: que são aqueles que não são produzidos pelo corpo, tendo sua obtenção exclusivamente através da alimentação e em alguns casos, através da suplementação. 
-Não-Essenciais: sendo aqueles que o próprio corpo produz, não sendo necessário ser suplementado através da dieta ou suplementos.

Os cães precisam 10 aminoácidos essências, sendo eles: Arginina, Histidina, Isoleucina, Leucina, Lisina, Metionina, Fenilalanina, Tionina, Triptofano e Valina.

Qual é sua Quantidade Necessária:

Segundo a organização Europeia de comida pet (FEDIAF) a quantidade mínima necessária de proteína que a comida do cão deve conter é de 18% que equivale a 18g em 100g de alimento. Na alimentação natural a quantidade usada será, em torno, de 35-50% da composição total, dependendo das necessidades e estilo de vida do seu cão. Em questão da quantidade máxima que pode ser oferecida, a mesma não é mencionada, pois ela não causa danos para o corpo de um cachorro saudável, onde em excesso será quebrada e excretada pelos rins.

Porém, deve-se tomar cuidado quando o pet apresenta algumas enfermidades como a doença renal e de fígado, que pode fazer com que o quadro piore. Já em outras doenças como a obesidade, será necessária uma quantidade maior, e isso significa automaticamente a redução dos outros nutrientes (gordura e carboidrato) favorecendo a perda de peso sem causar a perda muscular.

Qualidade x Alto Valor Biológico:

A sua qualidade esta diretamente relacionada ao tipo de carne que será oferecido. Uma proteína de alto valor biológico é aquela que é completa e proporcional em relação aos aminoácidos, facilitando sua digestão e absorção dos mesmos. Portanto quanto maior a qualidade, maior será a disponibilidade de aminoácidos essenciais que ela fornecerá para o organismo.

Mas é importante saber quais as carnes que são mais indicadas, pois não são todas que são facilmente digeridas, algumas serão muito difíceis, até mesmo impossíveis, de se digerir como bicos, cascos, causas e focinhos. Já os ovos e os peixes contém um alto valor biológico (100% e 92% respectivamente).

Principais Fontes Proteicas  na AN: 
-Carne Vermelha: Bovina e Suína. 
-Vísceras Musculares: Moela de aves, Coração Bovino ou de Frango. 
-Carnes Brancas: Frango, Peru e Peixe
-Ovos: Galinha e Codorna

-Vísceras* 

*Diferente das vísceras musculares, as vísceras irão fornecer também vitaminas, minerais e gordura. Seu uso deve ser com moderação e bem calculado, pois sua oferta em excesso e desequilibrada pode causar problemas gastrointestinais como diarreia. Por isso, você irá encontrar um mínimo de 2,5% a 10% na composição total da comida. Algumas vísceras mais indicadas para cães são as de origem bovina, suína e ovina como, por exemplo, fígado e rim.

Em linha de conclusão, sabemos que a proteína é um dos nutrientes mais importantes na alimentação e que além de fornecer aminoácidos, é considerada também como uma fonte de energia. Através da alimentação natural, você terá a possibilidade de saber a qualidade e proveniência das carnes e das vísceras que serão fornecidas, tendo certeza que terão um alto valor biológico e que seu cão poderá aproveitar ao máximo todos os nutrientes.