Alimentação Natural vs Ração

14-02-2021

A ração é um alimento considerado equilibrado, balanceado e prático, sendo a escolha número um dos tutores. Ela foi criada em 1941 onde era vendida em forma enlatada para otimizar o tempo de seus tutores tendo a ideia de ser um alimento que continha todos os nutrientes necessários para a alimentação do cão. Em 1957 foram criadas as rações secas que conhecemos hoje, que ao logos dos anos foram sendo modificadas e aprimoradas. Mas se a ração é uma comida fácil e balanceada, por que devemos escolher uma alimentação natural? Vamos fazer uma pequena comparação entre elas:

Concentração de Nutrientes

Em relação a concentração dos nutrientes podemos destacar 3 principais nutrientes presentes na formulação de comida dos nossos pets:

1. Carboidrato: A ração contém uma concentração alta de carboidrato (algumas chegando a 50%) causando um aumento de açúcar no sangue, chamado de "carga glicêmica". Os cães não possuem um organismo apropriado para comer uma porcentagem tão alta de Carboidratos, principalmente o amido. Esse aumento de glicemia (açúcar) no sangue pode fazer com que o pet apresente futuramente Diabetes e outras doenças metabólicas como a Obesidade. Na Alimentação Natural os níveis serão menores; de 25 a 35% e as fontes de carboidratos serão aqueles que contém uma menor taxa glicêmica e melhor aproveitado pelo organismo do pet. 

2. Proteína: Segundo as recomendações dos órgãos de controle pet food, a quantidade mínima necessária que precisa estar presente na comida é de 18%. Já na Alimentação Natural, usaremos fontes proteicas com maior valor biológico e a sua concentração será bem mais alta onde varia de 35 a 50% da composição total de nutrientes (para cães saudáveis) dependendo de seu estilo de vida.

3. Água : A ração por ser uma alimentação seca e desidratada, possui uma porcentagem baixa de umidade (água) tendo apenas 10%. Já a Alimentação Natural (AN) é um alimento altamente úmido, tendo uma concentração de 70-80%. Portanto, quando se oferece a AN para os pets, é comum observar uma diminuição da ingestão de água, muitas vezes drasticamente, pois eles já estão recebendo pelo alimento a quantidade necessária de água que o corpo precisa.

Processamento

Outra diferença que podemos citar é que a ração é um produto industrializado, sendo assim ela passa por diferentes processos de produção, sendo submetidos a altas temperaturas e pressão causando uma alteração nas moléculas dos nutrientes. Enquanto na alimentação natural ela passará por apenas até três processos: Cozimento, Congelamento e Descongelamento.

Aditivos Sintéticos

Os alimentos industrializados contém a presença de aditivos sintéticos como conservantes, palatabilizantes e corantes que servem para aumentar a vida de prateleira e para fazer que o alimento seja mais "apetitoso", por ser um alimento seco.

Sabemos que a ração é um alimento mais prático para o dia-dia, porém é industrializado e deve ser escolhido com muita cautela verificando, por exemplo,  seus índices nutricionais e a empresa por trás para obter uma maior segurança da qualidade dos ingredientes que estão sendo usados. Outra coisa que devemos ter em mente, é que a ração é uma mono dieta, ou seja, o cão acaba comendo esse tipo de alimento todos os dias por 10-12 anos, imagine você comento o mesmo tipo de alimento por 10 - 12 anos de sua vida, já uma comida caseira, teremos uma maior variabilidade para fornecer aos nossos pets durante as semanas/meses/anos. 

A conscientização de fornecer um alimento natural e de qualidade para os nossos cães é de extrema importância, pois isso nos possibilitará a proporcionar uma qualidade de vida melhor e mais longa para nossos peludos.